Barcelona 4-0 Man. City: Super Messi arrasa City pouco inspirado

Onzes iniciais:

Barcelona: Ter Stegen, Piqué, Mascherano, Umtiti, Alba, Sergio, Rakitic, Messi, Iniesta, Neymar, Suárez.

Manchester City: Bravo, Zabaleta, Stones, Otamendi, Kolarov, Fernandinho, Gundogan, David Silva, Sterling, Nolito e Kevin De Bruyne.

O estádio de Camp Nou recebia esta noite o jogo mais esperado da 3ª jornada da Champions League, naquele que seria o novo regresso de Pep Guardiola a um campo onde já foi muito feliz.

Ainda a bola rolava há cerca de meia dúzia de minutos e surgia a primeira dor de cabeça para Luis Enrique. Jordi Alba teve que sair de campo devido a lesão, dando lugar a Lucas Digne.
Os primeiros minutos mostraram um Barça melhor, dominante, sendo que a bola era jogada maioritariamente no meio-campo ofensivo da equipa da casa.
Aos 17′ minutos Leo Messi inaugurou o marcador. Combinação entre o avançado e Iniesta e, depois de driblar Claudio Bravo, o argentino atirou para as redes.

messi

Momento em que Messi dribla Claudio Bravo para o primeiro golo

Foram precisos 37 minutos para o City criar a primeira oportunidade de perigo. Nolito desmarca-se na esquerda e remata para uma defesa segura de Ter Stegen. Um minuto depois, o guardião volta a impedir o empate. Excelente jogada individual de Gundogan a tirar Piqué do caminho e a atirar para uma excelente defesa do guarda redes alemão.

Ainda antes do intervalo a equipa blaugrana poderia aumentar a vantagem, mas Bravo impediu que a bola entrasse após remate de Suaréz.

O jogo ia para intervalo com o Barcelona em vantagem por uma bola.

O início da segunda parte veio complicar ainda mais o jogo do Man. City. Isto porque o guardião Claudio Bravo foi expulso aos 53′ –  erro infantil ao defender uma bola com a mão fora da área, depois de entregar a mesma de bandeja ao adversário – e aos 58′, Guardiola foi obrigado a substituir Zabaleta, devido a lesão.
Após estes imprevistos, Messi acabaria por bisar na partida (60′). Passe de Iniesta para o argentino que, à entrada da área, remata rasteiro para fora do alcance de Willy Caballero.
Foram precisos apenas 9 minutos para ver o astro argentino a completar o hat-trick! Erro de Gundogan que, após um mau passe, isola Suárez e este oferece o golo a Messi, que só teve de encostar. Estava feito assim o 3-0 e o jogo parecia resolvido.

Depois do terceiro golo do Barcelona, Mathiew, que tinha entrado na primeira parte pela vez do lesionado Piqué, viu dois amarelos (70′ e 73′) e consequente vermelho.

O jogo passava a não ter grande história, visto que já ninguém acreditava numa reviravolta.
Porém, antes do apito final, ainda houve tempo para Neymar passar de “besta a bestial”. Isto porque o avançado brasileiro conseguiu, num espaço de três minutos, falhar uma grande penalidade (cometida por Kolarov aos 83′) e marcar um golo aos 90′, em que depois de tirar Jones da frente, enviou a bola para o fundo das redes, estabelecendo o 4-0 final.

O árbitro apitava pela última vez na partida. Vitória gorda da equipa do Barcelona, num jogo que ficou marcado pela expulsão de Claudio Bravo que veio dificultar mais a vida aos citizens.

messi-1

Messi foi o homem do jogo ao marcar 3 dos 4 golos do Barcelona

Anúncios