Benfica 3 x 1 Braga: Encarnados batem Guerreiros e isolam-se na liderança

O Benfica cumpriu e venceu o Sporting de Braga (3-1) no Estádio da Luz, no fecho da 5º jornada da Liga NOS. Mitroglou (2x) e Pizzi faturaram para a equipa da casa, enquanto Rosic fechou as contas para os bracarenses. Com esta vitória, o Benfica é líder isolado com 13 pontos, mais um que o Sporting e mais três que o FC Porto.

ONZE BENFICA: Júlio César; Nélson Semedo, Lisandro, Lindelöf e Grimaldo; Fejsa (88′ André Almeida); Salvio (66′ Carrillo), Pizzi e André Horta, Gonçalo Guedes e Mitroglou (82′ Zé Gomes).

ONZE BRAGA: Marafona; Baiano, Rosic, André Pinto (71′ Artur Jorge) e Goiano; Mauro e Vukcevic; Pedro Santos (80′ Alan), Ricardo Horta (67′ Douglas Coutinho) e Wilson Eduardo, Hassan.

Grande início de jogo no Estádio da Luz. O Sporting de Braga entrou forte em campo e nos primeiros 10 minutos criou duas grandes oportunidades de golo (Hassan e Pedro Santos). O Benfica não se intimidou com a entrada forte dos bracarenses e respondeu com remates de longa distância de Mitroglou e Gonçalo Guedes.

A partir dos 10’, os “encarnados” conseguiram ter mais posse de bola e criaram várias oportunidades de golo – Salvio, Grimaldo e Guedes – sempre com Marafona a dizer presente e aguentar o nulo.

Com naturalidade, aos 28’, o Benfica chega à vantagem. Grande passe de calcanhar de Pizzi para Guedes que arranca na esquerda e cruza atrasado para Mitroglou que, de primeira, rematar para o fundo da baliza.

Após o golo, os tricampeões continuaram a controlar a partida, mas o Braga conseguiu equilibrar o jogo e obrigou, por duas ocasiões, Júlio César a duas boas defesas antes do intervalo (Ricardo Horta e Vukcevic).

Intervalo: Benfica 1 x 0 Sp. Braga 

A segunda parte retomou-se com o equilíbrio que fechou os primeiros 45 minutos e com o Braga a mostrar vontade mudar o marcador. Contudo, foi o Benfica que criou mais perigo com dois remates perigosos de Gonçalo Guedes para duas boas defesas de Marafona.

festejos

Benfica é líder isolado do campeonato com 13 pontos

O jogo estava calmo e sem grandes oportunidades de perigo até que chega os 74’. Nesta altura, numa jogada algo confusa Pizzi à boca de baliza finaliza e aumenta a vantagem do “Encarnados”. Os Guerreiros protestaram um suposto fora de jogo do internacional português e desorientaram-se, aproveitando o Benfica para, quatro minutos depois, fazer o 3-0, novamente por Mitroglou.

Após a vantagem dilatada, os tricampeões limitaram-se a controlar a partida, sem grandes problemas. Já perto do final do jogo, aos 89’, na sequência de um canto, Rosic cabeceia e faz o golo de honra do Sporting de Braga.

Vitória justa do Benfica que desde os 10’ teve um maior ascendente na partida e criou mais perigo. Justo também o golo dos bracarenses que “premiou” as várias oportunidades que tiveram ao longo da partida.

Final do jogo: Benfica 3 x 1 Sp. Braga

Destaques:

Júlio César/Marafona – Grande exibição dos dois guardiões. O guarda-redes português teve mais trabalho e, apesar dos três golos sofridos, quatro ou cinco boas defesas. Já o antigo internacional brasileiro teve menos trabalho, mas sempre que foi chamado a intervir – e ainda foi algumas ocasiões – mostrou sempre grande segurança.

Mitroglou – O avançado grego voltou de lesão e fez o seu trabalho. Dois golos marcados e uma boa exibição. Numa altura em que o Benfica sofre uma razia no ataque, Mitroglou disse presente e fez a diferença.

Pizzi – Fez um golo, uma assistência e esteve na jogada do outro. Apesar de jogar fora da sua posição – encostado ao lado esquerdo – o internacional português esteve sempre muito em jogo e mostrou que continua com grande influência na manobra ofensiva da equipa.

Vukcevic – Foi o patrão do meio-campo do Sp. Braga e fez uma excelente exibição, principalmente na primeira parte. Sempre com grandes passes para os seus colegas, esteve perto de marcar junto ao intervalo, obrigando Júlio César a uma boa intervenção.

Anúncios