Sporting CP 3 x 0 Moreirense FC: Leão não quebra antes de Madrid

Onze inicial:

Sporting Clube de Portugal: Rui Patrício; Schelotto, Coates, Rúben Semedo, Bruno César; William, Adrien, Gelson, Campbell; Alan Ruíz e Bas Dost;

Moreirense Futebol Clube: Makridze; Jander, Marcelo Oliveira, Diego Galo, Pierre Sagna; Caue, Alan Schons, Angelo Neto; Drame, Nildo Petrolina e Roberto;

Antes da deslocação complicada ao Santiago Bernabéu, o Sporting tinha em mente ampliar recuperar a liderança da liga e para isso tinha de bater o Moreirense no Estádio de Alvalade neste final de tarde de verão. Num jogo onde se perspectivavam várias estreias no conjunto leonino.

O Sporting iniciou o jogo de forma eléctrica, a pressionar alto o conjunto de Moreira de Cónegos. A primeira ocasião real de perigo surgiu dos pés do “Galfo” Schelotto que fez um remate cruzado que obrigou Makaridze a intervir. O Moreirense para evitar mais sobressaltos por parte do ataque leonino baixou as linhas, impedindo que os leões conseguissem operacionalizar o seu jogo no último terço do meio-campo adversário.

Os visitantes continuavam sem criar ocasiões de perigo e foi pelos pés de Gelson que o Sporting marcou o primeiro golo. O jovem extremo que já tinha marcado frente ao Futebol Clube do Porto, fê-lo outra vez após um passe delicioso de William Carvalho e finalizou de forma exímia para colocar os leões em vantagem no marcador.

14331625_1306355512708963_653606929_n

Os leões celebram o primeiro golo da tarde, por Gelson. Imagem: Lusa

Poucos minutos depois, aos 31′, podia ter surgido o empate. Livre perigoso à frente da área leonina depois de falta de Rúben Semedo e Alan Schons a rematar ligeiramente por cima da trave da baliza defendida por Rui Patrício. A equipa orientada por Jorge Jesus apresentava um futebol atrativo e conseguia neutralizar as investidas do Moreirense que foi assim para o intervalo a perder e com menos um homem em campo. Angelo Neto foi expulso depois de ver o segundo amarelo após uma falta dura sobre William Carvalho.

Ao intervalo, 2-0. Um resultado que se justificava pelo trabalho executado pelos jogadores leoninos que geriram a partida com muita tranquilidade durante a primeira parte.

Com o início da segunda metade, ia surgindo o segundo golo do Sporting, por intermédio de Bas Dost que quase se estreava a marcar de verde-e-branco. Makaridze foi obrigado a intervir mais uma vez. Aos 52′ o golo acabou por surgir e por via de Joel Campbell, o costa-riquenho foi assistido por Alan Ruíz e em mergulho, cabeceou para dentro das redes da baliza dos cónegos. O Sporting ampliava a vantagem e continuava sem dar hipótese ao Moreirense.

14269483_1306355702708944_1030143971_n

Campbell antes de mergulhar para se estrear a marcar com a camisola dos leões. Imagem: Lusa

E, depois de ter sido negado por Makaridze, aos 56′ foi a vez de Bas Dost se estrear a marcar com a camisola do Sporting. Numa jogada de insistência, o ponta-de-lança holandês que tem nas mãos a difícil missão de fazer esquecer Slimani, encostou e marcou o seu primeiro golo de leão ao peito. Cheirava a goleada em Alvalade.

O jogo estava controlado e Jorge Jesus aproveitou para dar minutos aos três reforços: Elias, Markovic e André. Markovic que podia ter tido uma estreia de sonho ao marcar um golo após passe de Bruno César, mas Makaridze a intervir e a interceptar a jogada. Foi o georgiano que impediu que o Moreirense saísse de Alvalade com uma goleada avultada na bagagem ao negar com uma grande defesa um golo ao argentino Alan Ruíz, depois de um disparo à entrada da área.

A melhor oportunidade do Moreirense surgiu já depois dos 90, Ramírez a rematar na cara de Rui Patrício e a obrigar o camisola 1 dos leões a uma grande defesa.
Terminado o jogo e o Sporting recupera a liderança, ficando com 12 pontos na tabela classificativa e com boas notas deixadas por parte da equipa que parece não se ter ressentido das vendas de João Mário e Slimani, dois pilares nos quais assentava a estrutura da equipa-tipo de Jorge Jesus.

Destaques Sporting:

William: Depois de criticado pela a sua atitude no jogo da selecção frente à Suiça, o médio-defensivo leonino proporcionou ao tribunal de Alvalade uma excelente exibição, fazendo uma óptima assistência para os pés de Gelson Martins que marcou o primeiro golo dos leões.

Adrien: O capitão regressou da jornada internacional e mostrou compromisso para com os objectivos leoninos. Sendo ele o elo que puxava a equipa para a frente e a fazia a ligação entre a defesa e o o “novo” ataque dos leões. Destaque para os aplausos por parte dos adeptos na altura da sua substituição.

Destaque Moreirense:

Makaridze: Seria muito ingrato não destacar o “homem-elástico” que esteve entre os postes da baliza do Moreirense esta noite. O georgiano fez intervenções cruciais que mostraram a sua qualidade como guarda-redes e o porquê de merecer a confiança de Pepa que já tinha trabalhado anteriormente com ele no Feirense.

Anúncios