Suíça 2 x 0 Portugal: A sorte lusa ficou em terras gaulesas

Onzes Iniciais:

Portugal: Rui Patrício; Cédric Soares, José Fonte, Pepe, Raphaël Guerreiro; William,  Adrien, João Moutinho; Bernardo Silva, Nani, Éder;

Suiça: Sommer; Lichsteiner, Schär, Djourou, Ricardo Rodríguez; Behrami, Granit Xhaka, Embolo, Dzemaili, Mehmedi, Seferovic;

Esta noite, na Suíça, Portugal iniciou a caminhada rumo ao Mundial de 2018, a realizar na Rússia. Depois do jogo de consagração frente à selecção de Gibraltar no Estádio do Bessa, a turma das quinas tinha hoje o primeiro desafio a sério desde a vitória na final do Euro 2016 frente à anfitriã França por 1-0.

A selecção nacional entrou mais forte com Éder a dar mostras de que a selecção queria entrar a ganhar, com um remate que saiu ao lado da baliza defendida por Sommer. Segundos depois foi Bernardo Silva a testar os reflexos do guardião suíço.

Os primeiros quinze minutos de jogo foram maioritariamente dominados por Portugal, com a Suiça a dar sinal de vida ao minuto 17, depois de um remate de Ricardo Rodríguez, o lateral esquerdo a rematar a bola, mas esta a sair ao lado da baliza da Patrício.

Foi quando Portugal se encontrava por cima do encontro que a equipa helvética chegou à vantagem. Livre perigoso à entrada da área portuguesa, com Rodríguez a bater o livre para uma defesa exemplar do guardião português, só que Embolo apareceu para fazer a recarga e assim colocar a equipa da casa em vantagem. A selecção nacional tinha, agora, que correr atrás do prejuízo.

Rui Patrício batido pela recarga de Embolo. Imagem: Lusa

Rui Patrício batido pela recarga de Embolo. Imagem: Lusa

A Suíça ficou motivada com o golo e começou a subir no terreno para aos 30′ conseguir ampliar a vantagem. Mehmedi sozinho na área a rematar colocado sem hipótese para Rui Patrício. De destacar a passividade evidenciada pela turma portuguesa com Mehmedi no meio de três jogadores portugueses a conseguir arranjar espaço para marcar o golo que distanciava a Suiça no marcador.

Ao intervalo, 2-0 para a Suiça, um resultado que podia ir um pouco contra a corrente do jogo, não fosse a recuperação protagonizada pelos helvéticos depois de se terem colocado em vantagem.

Os suíços a celebrarem a vantagem alcançada diante dos campeões europeus. Imagem: Lusa

Os suíços a celebrarem a vantagem alcançada diante dos campeões europeus. Imagem: Lusa

 

No começo da segunda parte, Fernando Santos efectuou duas trocas na equipa para ver se conseguia agitar o jogo e mudar a corrente da partida a favor de Portugal. Na frente de ataque, Fernando Santos tirou Éder para colocar André Silva. No meio-campo tirou William e decidiu meter no seu lugar João Mário. Com a entrada de João Mário, a selecção portuguesa ganhou mais criatividade no miolo mas faltava o discernimento e a frieza na altura de rematar à baliza, havendo precipitação ou então excesso de confiança por parte dos jogadores lusos. Neste aspecto a defesa suíça também esteve em particular destaque, a conseguir desviar todas as iniciativas criadas pelo campeão europeu de futebol.

Nos dez minutos finais, Portugal recorreu aos lances de bola parada para tentar ganhar ânimo na procura dos golos do empate, outra vez sem uma resolução eficaz com grande mérito da selecção helvética que esteve exemplar ao debelar todas as oportunidades criadas pela selecção nacional.

Portugal entra assim na fase de apuramento para o Mundial de 2018 a perder com a Suíça que é dos principais candidatos ao apuramento directo através do primeiro lugar do grupo. De recordar que o segundo classificado do grupo terá de disputar um play-off de apuramento.

O próximo jogo de Portugal terá lugar no dia 7 de Outubro e será contra a selecção da Andorra.

 

Anúncios