Paços de Ferreira 0 – 1 Sporting: Adrien empurrou leões para a vitória

Onze inicial Paços de Ferreira: Defendi; João Gois, Ricardo, Marco Baixinho, Filipe Ferreira; Mateus Silva, Leandro Silva; Pedrinho, André Leal, Barnes e Welthon;
Onze inicial Sporting: Rui Patrício; João Pereira, Coates, Ruben Semedo, Bruno César; William, Adrien, Bryan Ruiz, Gelson; Alan Ruiz e Islam Slimani;

Depois de uma semana onde continuaram a fervilhar os rumores de mercado que envolviam Slimani e João Mário, o Sporting apresentou-se em Paços de Ferreira para jogar sem o criativo médio português que não acompanhou a comitiva leonina na deslocação ao norte. O Sporting procurava a vitória para entrar em campo frente ao FC Porto com 6 pontos naquele que promete ser o jogo da terceira jornada.

As duas equipas apresentaram-se no campo em pé de igualdade, não havendo algo que as diferenciasse, estando o jogo muito repartido a meio do campo e as oportunidades de golo nos primeiros 25 minutos foram inexistentes. Foi a equipa pacense a primeira a criar perigo por intermédio de Pedrinho que rematou à baliza de Rui Patrício, o qual agarrou com segurança. Minutos depois, Rafael Defendi ia complicando num canto dos leões onde defendeu a bola a dois tempos.

Perto do minuto 33′, Hugo Miguel, o árbitro do encontro, teve a vida complicada para ajuizar um lance onde Coates, na disputa de bola com Welthon, tocou com a bota na cara do avançado brasileiro. O árbitro deixou o lance seguir. No minuto a seguir foi a vez de Alan Ruiz testar Defendi com um remate de meia-distância. O guarda-redes pacense foi obrigado a ir ao chão para defender o esférico.

O golo do Sporting surgiu aos 45′ minutos, marcado por Adrien Silva, depois de uma jogada onde Slimani foi na raça buscar a bola a linha, esta sobrou para Bruno César que colocou na cabeça de Gelson Martins e o jovem extremo não foi egoísta e amorteceu para Adrien que dominou e rematou em queda para colocar os leões na frente do encontro. 0-1 para os leões mesmo ao cair do pano.

Slim

Foi o espírito guerreiro de Slimani que permitiu que o Sporting chegasse ao intervalo em vantagem. Imagem: Lusa

Com o crescimento de intensidade por parte dos leões na segunda metade do primeiro tempo foi possível que chegassem ao intervalo a vencer por um golo de diferença.

A segunda parte começou da mesma forma que a primeira, com o jogo muito repartido a meio-campo e com os sinais de perigo a serem dados pelos castores. Leandro teve a mira desajustada para alcançar a baliza do guardião leonino. Foi dos pés de Gelson Martins que surgiu o lance que poderia ter dado o segundo golo do encontro, Islam Slimani, o ponta de lança leonino, chegou atrasado à bola e não conseguiu finalizar.

No último quarto de hora do encontro o Paços de Ferreira aumentou a intensidade do seu jogo e fez com que o Sporting ficasse instalado no seu meio-campo. Cícero teve nos pés a melhor oportunidade para meter a equipa da Capital do Móvel em vantagem, Coates a chegar a tempo e a fazer um excelente corte para afastar o perigo da área de Rui Patrício.

Com esta vitória os leões somam agora seis pontos no campeonato e aguardam o desempenho do rival, Futebol Clube do Porto, para saber se se vão encontrar no clássico em igualdade pontual.

Destaques Sporting:

Adrien Silva: o médio leonino continua a impressionar pela intensidade física que implementa no seu jogo. Quando começou a decair fisicamente, também se notou uma quebra de rendimento por parte dos seus companheiros no meio-campo do Sporting.

Alan Ruiz: Continua a ser o único reforço a entrar no onze titular da equipa liderada por Jorge Jesus. A acompanhar o argelino Islam Slimani no ataque, o jovem argentino, mostra qualidade técnica e visão de jogo para servir as pretensões que o Sporting tem de chegar ao título.

Anúncios