Sheffield Wednesday-Benfica, 1-0: Análise aos reforços das águias

O Benfica perdeu, esta quarta-feira, frente ao Sheffield Wednesday (0-1) de Carlos Carvalhal. As águias fizeram o quarto teste nesta pré temporada – depois do jogo frente ao Cova da Piedade e dos dois encontros para a Algarve Cup – e não conseguiram levar a melhor sobre o conjunto do segundo escalão inglês. Forestieri (22′) foi assim o único marcador da partida.

img_770x433$2016_07_20_20_03_32_1132562

Foto: Record.

Análise aos reforços das águias: 

André Horta – Não conseguiu pegar na batuta durante o tempo que esteve dentro de campo. Pareceu algo perdido perante a pressão dos ingleses.

Chuky Cervi – Tem muita qualidade, isso é um facto. No entanto precisa de estar mais concentrado e tem de ser mais acertivo no último passe.

Benítez – Mostrou pormenores interessantes mas foi inconsequente. Parece estar longe das ideias de Rui Vitória.

Rui Fonte – Fruto do rumo do jogo, esteve longe de ser protagonista em campo. Fica na retina a forma como segura a bola e tabela com os colegas, nomeadamente os extremos. Acusa alguma falta de presença na área adversária.

Carrillo – Tentou por diversas ocasiões cruzar para a cabeça de Mitroglou mas nunca conseguiu servir o avançado grego nas melhores condições. Nota ainda para as diagonais que tentou fazer, da esquerda para o meio. Pede-se mais ao internacional peruano contratado ao Sporting.

Celis – Foi lançado na segunda parte para a posição 6, fazendo Fejsa subir no terreno. Mostrou alguma dificuldade em ocupar espaços no momento defensivo. Em sentido contrário, arriscou o passe longo e em grande parte dos casos foi bem sucedido.

Zivkovic – Entrou aos 82′ e saiu lesionado aos 89′. Sem tempo para mostrar serviço.

 

Texto de Francisco Amaral Santos 
Anúncios