Um jogo em sentido único. Benfica marca 7 frente ao Leiria

Texto de João Pereira

UD Leiria e SL Benfica defrontaram-se no segundo jogo da tarde de domingo, que decidiria o terceiro e quarto lugar do torneio.
Ambas as equipas pretendiam ficar no pódio, mas apenas os encarnados entraram com vontade de o mostrar.
Ainda a bola rolava os primeiros minutos no Estádio Magalhães Pessoa e já as águias se adiantavam no marcador. Smary Piedade, aos 3 minutos, numa jogada pelo corredor direito, rematou cruzado e inaugurou o marcador do jogo.
Os jovens leirienses não se mostravam capazes de encarar a partida olhos nos olhos. Não conseguiam ter a bola e, quando a tinham na sua posse, não tinham capacidade de criar oportunidades de golo.
O segundo golo acabaria por chegar para o lado das águias. Canto do lado direito batido pelo lateral-esquerdo Rafael Rodrigues e o capitão Gabriel Araújo, mais alto que todos os adversários, empurrou a bola para o fundo das redes.
A partida continuava com sentido único. O Benfica mostrava que não queria dizer adeus à cidade de Leiria sem levar a medalha de bronze ao peito. Prova disso foi a chegada do terceiro golo, aos 17 minutos, novamente pelos pés de Smary Piedade. Grande pormenor técnico do avançado ao driblar o seu adversário e, no frente-a-frente com o guardião Bernardo Pereira, não vacilou e fazia o seu segundo golo no encontro.
Ainda antes do intervalo os encarnados conseguiram marcar mais dois golos (20’ e 24’), ambos pelos pés do nº10 Diogo Nascimento. O primeiro nasce de uma excelente jogada coletiva, onde o jovem finalizou da melhor forma. O segundo surge de um cruzamento da direita, onde a bola passa por todos os jogadores dentro da área e o médio, isolado, encostou para o fundo das redes.
O primeiro tempo chegava ao fim, com as águias a não dar hipótese de resposta aos leirienses.

13389021_10209853286673544_150931166_o

 

 

 

 

 

 

Na segunda parte a história não mudou muito. O Benfica foi dono e senhor da bola, controlou o jogo e não deu chances para que o Leiria marcasse sequer um golo de honra.
O guardião leiriense Afonso Lopes, realizou uma mão cheia de boas defesas evitou (ainda que por pouco tempo) que o resultado se avolumasse muito mais para o lado dos encarnados. Porém, Miguel Pires ainda teve tempo de aos 51 minutos fazer o 6-0, numa jogada de insistência e, Smary Piedade aos 54’, fixou o resultado final de 7-0 realizando também o seu hat-trick no jogo.

Apito final. No jogo de despedida do torneio o SL Benfica esmagou a equipa organizadora, UD Leiria.


Destaques UD Leiria:

Afonso Lopes: o guardião entrou no segundo tempo e, ainda que tenha sofrido dois dos sete golos, realizou um saco de boas exibições que evitou que o resultado tenha chegado aos dois dígitos.

Destaques SL Benfica:

Diogo Nascimento: mede pouco mais de palmo e meio, mas tem uma qualidade se fazer inveja a muitos gigantes que defronta. O jovem tem uma grande presença em campo, ótima leitura de jogo e excelente qualidade de passe. Para coroar a sua boa exibição, marcou dois golos que pessoalmente… foram mais que merecidos.

Smary Piedade: o avançado foi dos mais ativos no jogo. Para os defesas do Leiria, a sua velocidade e boa qualidade técnica foi uma constante dor de cabeça e a prova disso foi o hat-trick que realizou.

Onze do UD Leiria: Bernardo Pereira; Diogo Monteiro, Rafael Lopes, Miguel Gomes e Francisco Felizardo; Nuno Trindade, Luís Gouveia e Gonçalo António; Alexandre Fernandes, Francisco Liberato e Diogo Abreu.
Jogaram ainda: Afonso Lopes, Daniel Lyapin e Bryan Rosa.

Onze do SL Benfica: Gonçalo Sousa; João Martins, Gabriel Araújo, Pedro José e Rafael Rodrigues; Florentino Júnior, Paulo Bernardo, Diogo Nascimento e Bruno Carregosa; Smary Piedade e Rui Santos.
Jogaram ainda: Samuel Soares, Rafael Afonso, Guilherme Montoia, João Batista, Miguel Pires e Gustavo Mendonça.

Anúncios