Sporting 5 x 0 Vitória: Vai tudo para a última jornada!

Equipas Iniciais

Sporting: Rui Patrício; Schelloto, Coates, Ruben Semedo, Bruno César; William, Adrien, Gelson Martins, Bryan Ruíz; Teo, Slimani;

Vitória de Setúbal: Ricardo; William Alves, Venâncio, Tiago Valente, Ruca; Gorupec, Dani, Paulo Tavares, Makusewzski; Vasco Costa, Arnold;

Último jogo em casa do Sporting esta temporada e, frente-a-frente, duas equipas com objectivos bastante diferentes entraram em campo. O Sporting chegar outra vez à liderança provisória. O Setúbal para garantir a manutenção só precisava de um empate.

O pontapé de saída pertenceu ao Sporting e logo nos primeiros instantes Bruno César decidiu assustar Ricardo com um remate de primeira. O guarda-redes do Setúbal foi muito solicitado nos momentos iniciais da partida com Slimani a testá-lo minutos depois, desta vez com um remate rasteiro. O Vitória de Setúbal apostava na velocidade do avançado Arnold e no jogo longo. Quando chamado a intervir no jogo pela primeira vez, Arnold atirou ao lado da baliza de Patricio.

Numa disputa de bola, Adrien viu o cartão amarelo e fica fora do jogo crucial da última jornada em Braga. Vasco Costa recebeu o mesmo castigo por ter travado um potencial contra-ataque por parte dos leões. Pouco depois, Ricardo voltou a salvar os “sadinos”. Slimani remata à entrada da área, a bola ainda é desviada, mas com a ponta dos dedos o guardião a desviar a bola.

A muralha de Ricardo caiu minutos depois, num golo com nota artística de Gelson Martins. O jovem extremo recebeu uma assistência com conta, peso e medida de Bryan Ruiz e finalizou com um chapéu sobre o experiente guarda-redes. Do lado dos sadinos, mais um cartão amarelo, desta vez para Dani.  Depois de uma perda de bola a meio-campo, William Carvalho assistiu Teo, que atirou para o fundo das redes. O colombiano a marcar o 10º golo da temporada e a ampliar a vantagem do Sporting para 2-0.

Arnold voltou a tentar incomodar Rui Patrício com o remate a desviar em Coates e a sair ao lado. Antes do cair do pano, Slimani voltou a importunar Ricardo mas o guardião a sair e a defender com o pé. Foi ele quem impediu que o Vitória fosse para os balneários a sofrer uma goleada.

Os centrais do Sporting anularam por completo o ímpeto dos "vitorianos".

Os centrais do Sporting anularam por completo o ímpeto dos “vitorianos”.

Com o começo da segunda parte, mais do mesmo. Um Sporting dominador e um Vitória muito passivo. O ascendente leonino viria a resultar no golo aos 55′ minutos, Adrien a servir Gelson que assim bisou no seu regresso à titularidade. Quim Machado fez uma dupla substituição na tentativa de correr atrás do prejuízo, sairam Paulo Tavares e Dani, entraram André Horta e Miguel Lourenço. Jesus decidiu poupar Slimani para Braga, o argelino, que está em perigo de exclusão desde Janeiro, foi substituído por Marvin Zeegelar.

William viu amarelo por falta sobre Adrien que deu um livre perigoso para o Sporting. Na sequência desse livre, Ricardo foi chamado a uma dupla intervenção e a afastar o perigo da área “sadina”. O avançado Vasco Costa viu o segundo amarelo e foi expulso por acumulação depois de uma falta sobre Zeegelar. Adrien bateu para o centro da área onde apareceu sozinho Bryan Ruiz a colocar a bola na baliza do Vitória. 4-0 para os “leões”. Hernán Barcos entrou em campo para substituir Gelson Martins logo a seguir. O Setúbal respondeu e André Costa entrou para o lugar de Arnold. Uma falta de Bruno César sobre Makuszewski. Pouco depois, o brasileiro saiu para dar lugar a Carlos Mané.

Durante os últimos minutos o Sporting abrandou o ritmo de jogo, mas Barcos esteve perto de marcar, depois de um cruzamento de Mané, voltou a ser Ricardo o salvador do Setúbal. No último lance do jogo, livre frontal para o Sporting e Bryan Ruiz a bater por baixo da barreira para marcar o segundo da sua conta pessoal e o quinto do Sporting.

Uma vitória justa do Sporting que claramente dominou o jogo todo perante um Vitória perdido em campo e sem clarividência nas suas operações de jogo.

Os “leões” seguem para a última jornada com hipótese clara de serem campeões e ficam à espera do jogo entre o Benfica e o Marítimo, para um final de campeonato que promete ser de emoções fortes.

Destaques Sporting:

Gelson Martins: O jovem da formação regressou ao onze depois de uma ausência prolongada, a última vez que tinha sido titular foi em Fevereiro, em Guimarães e bisou e desequilibrou por completo quando era chamado a intervir. Nota máxima para o golo que desbloqueou o marcador em Alvalade.

Gelson M

O produto da formação leonina a mostrar o seu valor.

Bryan Ruiz: Assistiu e bisou na partida. O costa-riquenho foi fulcral nesta boa época do Sporting.

Destaque Vitória de Setúbal:

Ricardo: Gigante exibição do guarda-redes “sadino”. Um resultado que acaba por ser ingrato para o guarda-redes. Só não se viram outros números em Alvalade porque Ricardo fez defesas quase impossíveis que salvaram o Vitória. Merecia outro desfecho o guardião emprestado pelo Porto.

A esperança reina em Alvalade a uma jornada do fim!

A esperança reina em Alvalade a uma jornada do fim!

 

Anúncios