Sporting 5 x 1 Arouca: Invencibilidade do Arouca conhece o seu fim no covil de um Sporting insaciável

Onze inicial Sporting: Rui Patrício, Schelotto, Coates, Rúben Semedo, Bruno César, William Carvalho, Adrien Silva, João Mário, Bryan Ruíz, Teo e Islam Slimani

Onze inicial Arouca: Bracalli, Hugo Basto, José Velazquez, Lucas Lima, Gegé, Nuno Coelho, Nuno Valente, Artur, Ivo Rodrigues, Mateus e Walter González.

A tarde prometia um grande jogo de futebol. Um surpreendente Arouca vinha numa série de 7 jogos sem perder e mais de 500′ minutos sem sofrer golos e o Sporting vinha com o objectivo de não perder o rasto ao rival Benfica e ficar à condição na liderança do campeonato. Uma entrada muito forte de ambas as equipas a tentar procurar as linhas defensivas subidas de ambos os lados. O Arouca atacava maioritariamente pela esquerda e obrigou com que a defesa sportinguista estivesse atenta nos primeiros dez minutos de jogo.

Bryan Ruiz tentou surpreender o guarda-redes do Arouca que se encontrava ligeiramente adiantado mas a bola a sair ao lado da baliza. O perigo rondava ambas as áreas, primeiro, Ivo Rodrigues foi incapaz de concluir um cruzamento vindo da direita, chegando atrasado ao lance. Na resposta e através de um canto, o Sporting chegou à vantagem, Coates a desviar a bola e ao segundo poste, aparece Teo a encostar para o fundo das redes. Era o regresso do colombiano aos golos.

Muito rapidamente o Sporting chegou ao 2-0, num contra-ataque rápido e depois de uma boa defesa de Rui Patricio que impediu o golo de Walter González, Teo assistiu João Mário que finalizou na perfeição.

Depois de uma série de jogos sem sofrer golos a defesa do Arouca pareceu desaparecer concedendo dois golos numa questão de minutos em Alvalade. A equipa parecia ser também incapaz de responder à iniciativa ofensiva dos leões, ficando praticamente durante o resto da primeira parte encostada no seu meio-campo. Velazquez aos 22′ foi advertido depois de uma entrada dura sobre Adrien Silva.

João Mário bisou no encontro à passagem do minuto 32′. Excelente iniciativa individual de Adrien Silva que passou para o médio que, mais uma vez, com imensa classe, rematou para o fundo das redes defendidas por Rafael Bracalli.

No fim da primeira parte e de uma forma muito semelhante ao primeiro golo, Teo Gutierrez fez o 4-0 para o Sporting a encostar após desvio de William Carvalho. Resultado muito esclarecedor ao intervalo com o Arouca a necessitar claramente de reagrupar para evitar sair de Alvalade com um resultado ainda mais pesado.

Teo e JM

Os 4 golos da primeira parte tiveram o selo da dupla João Mário e Teo.

Para começar o segundo tempo, Lito Vidigal fez entrar Maurides  e Albin para os lugares de Mateus e Velazquez. Uma segunda parte com o Sporting a tentar gerir o jogo e o Arouca a tentar marcar o seu golo de honra. Aos 60′ minutos, os leões chegaram ao 5-0, desta vez por Bryan Ruiz. O costa-riquenho solto na área só teve de colocar o remate para Bracalli ser incapaz de chegar à bola.

A pensar no jogo da próxima jornada, Jorge Jesus efectuou duas substituições retirando os jogadores em risco Adrien e Slimani e colocando no seu lugar Aquilani e Hernán Barcos.

Ivo Rodrigues tentou surpreender do meio da rua mas Rui Patrício a conseguir defender o remate e a desviar para canto. Na sequência do canto e depois de um corte, cruzamento para a área do Sporting com Gegé a aparecer e a cabecear para fazer o tento de honra do Arouca.

Os treinadores decidiram gastar as duas substituições mutuamente. Íntima entrou para o lugar de Ivo Rodrigues e Gelson Martins substituiu Bryan Ruiz aos 71′ minutos.

O Sporting ia chegando ao sexto através de Gelson Martins, depois de uma grande jogada entre Teo e Aquilani, o jovem extremo leonino a mandar a bola por cima.

Com um grande ambiente de festa nas bancadas, o jogo terminou com um estrondoso 5-1 por parte dos leões depois de um grande festival ofensivo na primeira parte e permitindo assim que os leões pernoitem na liderança do campeonato português.

Destaques Sporting:

Teo Gutierrez: O colombiano voltou a aparecer  e em grande. Teve participação em três dos cinco golos dos leões e mostrou muita raça e espírito de entrega durante o jogo.

Teo

O colombiano regressou às grandes exibições.

Coates: O defesa uruguaio voltou a mostrar o porquê de ser titular indiscutível no centro da defesa do Sporting. Imperial no corte conseguindo pôr termo à maioria das investidas arouquenses.

Anúncios