FC Porto 1-0 Marítimo: auto-golo resolve jogo de nível muito fraco

O jogo de hoje marcava uma nova era no reino do dragão, com o treinador José Peseiro a realizar o seu primeiro jogo como líder dos azuis e brancos. A pressão era alguma, visto que os dois rivais diretos já tinham conseguido uma vitória e sendo que a equipa da invicta ainda sonha com o título de campeão, só a vitória interessava.Peseiro não fez alterações na estrutura da equipa. Compreensível visto que ainda só conta com (menos) de uma semana de treinos.

Nos primeiros minutos de jogo foi a equipa visitante quem tentou criar maior perigo. Notava-se uma equipa do FC Porto desiquilibrada em fase de adaptação a um novo modelo de jogo. Os minutos iam passando e pouca história havia para contar. Eis que ao minuto 21′ surge o primeiro (e único) golo do encontro. Cruzamento de Layún na esquerda, André André dentro da área remata de pé esquerdo com força, a bola embate na barra e ressalta no guarda redes Romain Salin só parando no fundo das redes. Estava assim inaugurado o marcador.

Após o golo pouco mais houve para contar. Como já é habitual, a equipa azul e branca dominou por claro a posse de bola, ainda que sem criar boas ocasiões de perigo para a baliza da equipa madeirense.
Destaca-se um remate perigoso de Corona ao minuto 23′ e o cabeceamento de Dyego Sousa à barra da baliza de Casillas (25′).

O jogo chegava ao intervalo e de certo que os adeptos presentes no estádio razavam para uma segunda parte com muito mais interesse.

andré

André André esteve na origem do único golo do jogo

As equipas vinham do balneário sem realizar alterações.
O segundo tempo foi o espelho do que se passou na primeira parte. Equipas com pouca criatividade e sem criar ocasiões eminentes de golo.
O Marítimo tentava jogar no contra-ataque, enquanto que o FC Porto optava pelo jogo de posse de bola.
Não se avizinhava muito mais no jogo, onde nenhuma das equipas se esforçou para conseguir criar um bom espetáculo de futebol.

Jorge Ferreira apitava pela última vez no estádio do dragão. O FC Porto venceu pela margem mínima e parece que Peseiro tem muito trabalho pela frente.

peseiro

José Peseiro estreou-se com uma vitória pela equipa portista

 

DESTAQUES:

André: esteve na origem do remate que acabaria por dar o (auto) golo da vitória portista.

Suk: 
o coreano estreou-se hoje no estádio do dragão e no campeonato com a camisola do FC Porto. Teve pouco tempo em jogo mas mostrou que vem com vontade de trabalhar.

José Peseiro: 
o treinador estreou-se pelos azuis e brancos com uma vitória, ainda que a exibição tenha sido fraca. Avizinham-se dias de muito trabalho para o treinador português.

Marega: o avançado da equipa do Marítimo estava a realizar um jogo interessante, mexendo muito no ataque da equipa da madeira. Acabaria por ser substituído ainda no primeiro tempo devido a lesão.

Anúncios