O onze da primeira volta para o Box-to-Box

Findada a primeira metade do campeonato português, é hora dos elementos da nossa equipa darem as suas opiniões sobre quais foram os melhores jogadores da Primeira Liga. O Box-to-Box elaborou o seu onze, onde recaíram escolhas unânimes, outras nem tanto. O Sporting é a equipa com maior número de elementos (5), seguindo-se de FC Porto (3) e Benfica (3). Vamos lá então ver quais foram as nossas escolhas.

 

Guarda-Redes: Rui Patrício (17 jogos, 9 jogos sem sofrer golos)

imgS620I161798T20150921215311

Um líder nato. É uma das peças fundamentais no xadrez de Jorge Jesus. Deixou a braçadeira na prática mas na teoria é um dos elementos que mais dá as balas pela equipa e os companheiros. Rui Patrício tem feito defesas atrás de defesas, sendo provavelmente a sua época mais consistente em Alvalade. Com tantos anos de casa e sem nunca ter vencido um campeonato nacional, este ano pode ter a derradeira oportunidade. Ainda para mais se continuar a dar pontos à sua equipa.

 

Lateral direito: Maxi Pereira (16 jogos, 6 assistências)

maxi_fcporto_slb_2009105_n

O uruguaio fez uma mudanças mais conturbadas do último defeso (do Benfica para o FC Porto), mas a verdade é que isso não quebrou de maneira nenhuma o seu rendimento. Continua um lutador nato: não desiste da bola e entra “rijo”. Aos 31 anos faz o corredor direito como se de um jovem de 20 anos se tratasse. Conhece o campeonato português como ninguém e isso é outro ponto a favor para mais uma época a bom ritmo.

 

Defesa Central: Paulo Oliveira (15 jogos, 53 cortes)

imgS620I163808T20151028172953

O central, sem ser um fora de série, verdade seja dita que é um dos mais regulares do campeonato. Paulo Oliveira alia muito bem a temporização de desarme e intercepção, o que faz com que ganhe grande parte dos lances com a bola colada à relva. Nas alturas ainda tem algumas limitações mas é provavelmente o jogador do Sporting que mais cresceu com Jorge Jesus. E se continuar neste crescimento…

 

Defesa Central: Jardel (14 jogos, 91 disputas ganhas [em 142] )

ng4497114

Se anteriormente tínhamos falado de um jogador que cresceu com JJ, Jardel é outro exemplo disso mesmo. Face à saída de Garay, os adeptos encarnados pensavam numa contratação para colmatar a saída do argentino. O treinador apostou em Jardel e conseguiu fazer dele um excelente central. Esta época, face ao momento menos bom de Luisão e a adaptação à titularidade de Lisandro, o central brasileiro tem sido o patrão da defensiva benfiquista. Rápido e muito forte nos duelos.

 

Defesa Esquerdo: Miguel Layun (14 jogos, 9 assistências)

transferir (1)

É só o lateral com mais assistências na Europa. É desta maneira que podemos definir um jogador que vai tendo a difícil tarefa de fazer esquecer Alex Sandro. O mexicano não dá tanta largura ao jogo mas é mais perigoso nos momentos ofensivos da equipa, aproveitando o seu pé direito do lado esquerdo do terreno para fazer diagonais perigosas que já lhe valeram, entre outras coisas, 2 golos. Não se percebe como está emprestado. O FC Porto agradece.

 

Médio Direito: João Mário (17 jogos, 86,7% passes certos)

joao-mario

Como ele trata bem a bola. Jorge Jesus começou a jogar com ele na posição central do meio-campo mas face às várias (e boas) opções para essa posição e à qualidade técnica de João Mário, preferiu descair o médio português para a ala direita. Resultou bem. Consegue receber a bola em zonas com menos jogadores e ter capacidade para construir jogadas de muito perigo com passes letais ou remates fora de área. E a maneira como protege a bola? Sublime. Dos melhores do Sporting e do campeonato.

 

Médio Centro: Adrien (16 jogos, 5 golos)

nova-gente-49544-noticia-adrien-silva-foi-pai-pela-segunda-vez_3

 

Adrien estava, desde o legado de Leonardo Jardim, a tornar-se um jogador em crescente. Conseguiu mais um pouco com Marco Silva e agora com Jorge Jesus conseguiu ser ainda mais preponderante. Um pouco mais defensivo do que o costume, tem dado as mesmas garantias em golos. É lutador. Joga e faz jogar. Um capitão no verdadeiro sentido da palavra.

 

Médio Centro: André André (15 jogos, 85,5% passes certos)

487569

O médio contratado ao Vitória Guimarães foi uma das surpresas da entrada do FC Porto no campeonato. O médio português aproveitou o fraco desempenho de Herrera no início da temporada para ficar com a titularidade no meio-campo. Começou muito bem (melhor jogador Outubro/Novembro) mas, tal como os dragões, tem caído de rendimento no último mês. As boas exibições valeram-lhe chamadas à seleção nacional. O golo no clássico contra o Benfica foi a cereja no topo do bolo.

 

Extremo Esquerdo: Nico Gaitan (12 jogos, 7 assistências)

ng4590261.jpg

É o mago desta liga. Um sobredotado que ainda continua por Portugal sem se perceber bem como. Com as saídas de alguns dos jogadores mais importantes do Benfica e a lesão do compatriota Salvio, teve de ser Nico Gaitan a dar asas ao início atípico das águias no campeonato. Ao todo está envolvido em 11 golos do Benfica. A sua capacidade de drible e de resolver um jogo a qualquer momento é um dos principais trunfos de Rui Vitória. Falhou alguns jogos por lesão mas mesmo assim merece constar neste onze.

 

Segundo Avançado: Jonas (17 jogos, 18 golos)

mw-860

 

Se Lima lhe era um companheiro à altura, sozinho também tem feito estragos bem à altura do pistoleiro. Seja de pé direito, esquerdo ou cabeça, o internacional brasileiro anda com um grande faro pelo golo. 18 golos em 17 jogos prova a veia goleadora. Somando isto à habilidade com a bola no pé, podemos mesmo dizer que o Benfica fez um dos negócios do século ao contratar Jonas a custo zero.

 

Ponta de Lança: Islam Slimani (16 jogos, 13 golos)

slimani braga

De cabeça não há jogador mais feroz. 7 golos de cabeça, em 13 marcados explica bem o cartório do avançado do Sporting. Na grande área é um perigo constante para a defesa adversária, defesa essa que também vê a vida complicada quando o argelino pressiona os homens da bola não os deixando jogar. É outro jogador de equipa e que se nota maiorias com o trabalho de Jorge Jesus. Se há uns tempos não foi vendido por 15 milhões, também não o será agora.

Anúncios