FC Porto 2-1 P.Ferreira: valeram golos mexicanos numa noite para Aboubakar esquecer

Após uma boa vitória na Madeira, o FC Porto recebia hoje no estádio do Dragão a equipa do Paços Ferreira, que tem vindo a realizar um bom campeonato. A equipa da casa não contou com o Osvaldo (por expulsão no último jogo), enquanto que a equipa da capital do móvel via afastado Miguel Vieira devido a lesão.

Os primeiros minutos foram agitados. Inesperadamente, foi o P.Ferreira quem começou melhor o jogo. Ao minuto 7′ – um minuto antes do golo inaugural – a equipa visitante constrói uma excelente jogada. Édson Farias dribla dois adversários, mas no último instante acaba por optar pela assistência para Diogo Jota, onde viu a jogada terminada com um excelente corte de Maicon. Na sequência da jogada, surge então o primeiro golo do jogo (8′) pelo pé de Bruno Moreira. Uma jogada de insistência após um canto onde o avançado dos castores só precisou de encostar para bater Casillas, marcando assim o seu quinto golo na liga.
Um ano depois, FC Porto voltava assim a sofrer um golo em casa para o campeonato (curiosamente marcado por um jogador formado pelos azuis e brancos).

Depois de sofrer o golo, a turma de Lopetegui tentava reagir, ainda que sem grande sucesso.
Perto da primeira metade do jogo, a equipa da casa afirmou-se finalmente no jogo, aparecendo mais pressionante não dando sequer hipótese ao adversário de respirar. O golo acabou por aparecer ao minuto 29′ pelos pés de Corona. Excelente passe de Brahimi a isolar o avançado mexicano, e este – com grande classe – envia a bola para o fundo das redes da baliza de Marafona, voltando assim a marcar para a liga e dando seguimento ao bom momento que atravessa.

O jogo passou a ser totalmente dominado pelos dragões até ao intervalo. Contaram com oportunidades para ir para o balneário com avanço no marcador, mas uma das vezes Marafona não permitiu, com uma boa defesa em resposta a um remate de Corona (44′) e no minuto seguinte uma perdida de Herrera que após assistência de Aboubakar envia a bola por cima da baliza do Paços.

Carlos Xistra apitava para o intervalo e as equipas iam mesmo para os balneários com um empate a um golo.

FC PORTO - MOREIRENSE 11 JORNADA LIGA   2011/2012

O FC Porto recebeu (e venceu) o Paços de Ferreira,hoje, no Estádio do Dragão. Jogo a contar para a 12ª jornada da Liga NOS. Fonte: Abola

 

A 2ª parte arranca sem alterações em nenhuma das partes.
Como era previsto, desde início que o FC Porto instalou o jogo no seu meio-campo ofensivo.
Corria o minuto 62′ quando Marco Baixinho (que vinha a realizar uma boa exibição até então) comete um erro infantil numa tentativa de passe atrasado para o guarda-redes Marafona. Herrera ganha a bola e de seguida, o mesmo Marco Baixinho, derruba o médio mexicano dentro da área cometendo assim grande penalidade. Falha gravíssima do defesa, que comprometia assim o resultado.
Chamado a marcar, Layún não desperdiçou a oportunidade e colocou os azuis-e-brancos na frente do marcador (64′).

Depois do golo, o jogo não contou com grandes mudanças. Os dragões continuaram a assumir o jogo não dando oportunidade de perigo ao adversário. Poucos minutos após o golo, Aboubakar teve uma perdida enorme (71′). O avançado camaronês arrancou de forma excelente mas no frente-a-frente com Marafona, acabou por perder o lance para o guarda-redes dos castores.

A equipa visitante ia tentando surpreender com ataques utilizando vários jogadores. Enquanto isso, a equipa de Lopetegui apostava em contra-ataques, aproveitando assim a inferioridade numérica na defesa do Paços. Ao minuto 85′, mais uma perdida incrível para a equipa portista. Desta vez por parte de Tello. Assistência de Layún e o avançado espanhol, isolado no lado direito, remata para a baliza permitindo assim a Marafona executar (mais uma) excelente defesa. Mérito para o guarda-redes do Paços, mas também muito demérito para o espanhol.

Pouco antes do apito final, mais um falhanço para Aboubakar. Tello assiste na direita, e o avançado camaronês, de caras para a baliza, rematou por cima de forma incrível. Os adeptos portistas começavam a desesperar com tantas oportunidades perdidas.

Carlos Xistra apitava pela última vez esta noite. O FC Porto vence por 2-1 o Paços de Ferreira, num jogo que ficou marcado pela pouca inspiração de Aboubakar.

Importante realçar que em véspera de receber os dragões, o Chlesea de José Mourinho perdeu em casa por 0-1 contra o Bournemouth.

 

 

layun

Layún marcou o 2º (e último) golo dos dragões, fixando o resultado fnal de 2-1. Fonte: Página FC Porto

DESTAQUES: 

Corona: o avançado mexicano foi quem mexeu mais no ataque azul-e-branco e foi quem começou a reviravolta no marcador. Ainda que tenha sido a última contratação da equipa portista, Corona é já o melhor marcador da equipa contando com 6 golos.

Aboubakar: o avançado camaronês comprovou hoje de forma clara que não atravessa (de todo) o seu melhor momento de forma. Desperdiçou várias ocasiões de golo claras em momentos que poderia dar alguma tranquilidade no marcador.

Marafona: o guarda-redes português realizou uma excelente exibição no estádio do Dragão, evitando que a equipa voltasse para casa com um resultado mais pesado.

Marco Baixinho: ainda que não tenha realizado uma exibição fraca, esteve na origem do segundo golo dos dragões (e que garantiu a vitória) com um duplo erro: um mau passe atrasado seguido de um penálti.

Anúncios