JAMIE VARDY: DO 8 AO 80, A PROVA DE QUE O SONHO É POSSÍVEL

Fez-se história. Jamie Vardy marcou pelo décimo primeiro jogo consecutivo frente aos red devils (14 golos na Premier) e bateu, assim, o record da antiga lenda do Manchester United, Ruud Van Nistelrooy. Curioso é que Vardy há uns anos estava na 8ª divisão inglesa. Sim, leu bem. Descubra a história por trás da nova estrela do Leicester…

Um exemplo de dedicação, perseverança e de uma luta incansável pelo sonho de ser jogador de futebol. Doze jornadas volvidas do campeonato inglês e Jamie Vardy é o homem de que todos falam. Pelos golos, pelo número de jogos consecutivos a marcar, mas sobretudo pela sua história de vida.

Tardiamente, Vardy chegou à primeira divisão com 27 anos, em 2014/2015, com a subida do Leicester City ao principal escalão do futebol inglês. À partida poderia pensar-se que Vardy era mais um, mas mal se poderia imaginar as dificuldades que o jogador inglês teve de ultrapassar para chegar ao patamar onde está hoje.

O momento do golo de Vardy que o igualou a Van Nistelrooy, no maior número de jogos consecutivos na Premier League a marcar (10)

O momento do golo de Vardy que o igualou a Van Nistelrooy, no maior número de jogos consecutivos na Premier League a marcar (10)

Trabalhou 12 horas numa fábrica e jogou futebol à noite com uma pulseira eletrónica. Foi rejeitado e teve vontade de desistir, mas lutou por uma segunda oportunidade e acabou por alcançar a redenção e, consequentemente, a glória e o reconhecimento de todos. Resumidamente, é esta a história de Jamie Vardy, que há três anos jogava na quinta divisão de Inglaterra e hoje é o melhor marcador da Premier League e já conta com quatro internacionalizações pela seleção inglesa.

Jamie Vardy é o jogador e o homem que deve ser o exemplo para os jovens de hoje em dia que sonham triunfar no mundo do futebol.

Como tantos jovens, Vardy tinha o sonho de ser jogador de futebol. Mas, aos 16 anos, deixou de o ter quando o clube do seu coração, Sheffield Wednesday, o dispensou por ser demasiado baixo – teria cerca de 1,40m de altura. Incrivelmente, um mês depois de ter sido dispensado, teve um surto de crescimento e, de repente, ganhou cerca de 20 centímetros. O desenvolvimento físico tardio fez com que perdesse a oportunidade de continuar a lutar pelo sonho.

Terminou os estudos e foi trabalhar para uma fábrica de próteses de fibra de carbono. Não demorou muito até voltar a pisar os relvados. Primeiro numa equipa de amigos, e, pouco depois, foi parar às reservas do Stocksbridge Park Steels, uma equipa amadora de Sheffield que jogava no oitavo escalão. É aqui que Vardy começa a marcar golos e a sonhar de novo. Chegou mesmo a jogar com uma pulseira eletrónica no tornozelo durante seis meses por se ter envolvido num confronto para defender um amigo surdo, segundo o jogador inglês. Tinha de cumprir um horário de recolher obrigatório, o que fazia com que, por vezes não pudesse treinar, e, nos jogos fora de casa, tivesse de sair ao intervalo para cumprir o horário.

Limitações que não o faziam cruzar os braços e desistir. Lutando pelo sonho, Vardy ia dando nas vistas e, em 2010, segue para o Halifax da sétima divisão. Um ano depois subia para o quinto escalão para vestir a camisola do Fieetwood Town, onde marcou 34 golos em 40 jogos.

Degrau a degrau, Vardy foi construindo solidamente a sua carreira. A eficácia goleadora do jogador chamou a atenção do Leicester City (na altura na segunda divisão inglesa), que pagou um milhão de libras para o contratar em 2012. Um valor recorde para um jogador amador.

Duas épocas depois chegava, finalmente, à Premier League com a promoção da equipa de Midlands ao principal escalão do futebol inglês. O primeiro ano de Jamie Vardy entre os grandes do futebol foi relativamente discreto, mas suficiente para lhe valer uma chamada à seleção inglesa.

jamie na seleçao

Jamie Vardy ao serviço da seleção inglesa

 

Mas é na segunda época de Premier League que Vardy se revela verdadeiramente e está a fazer história, com 14 golos marcados, a alimentarem o excelente percurso do Leicester. A equipa comandada pelo treinador Claudio Ranieri está em segundo lugar na tabela classificativa, com os mesmos pontos que o Manchester City e mais um que o Machester United, em terceiro lugar. O avançado inglês de 28 anos lidera, assim, o topo da tabela dos melhores marcadores de uma liga que conta com jogadores como Diego Costa, Aguero, Harry Kane e Alexis Sánchez.

Uma marca para a hisória: Vardy não pára de marcar golos e acaba de bater, frente ao Manchester United, o record de Ruud Van Nistelrooy, lenda dos red devils, ao marcar pelo décimo primeiro jogo consecutivo. Sem dúvida, algo só ao alcance de alguém que já  estava destinado a brilhar.

Aos 28 anos, 12 depois de ter sido rejeitado pelo Wednesday, Vardy continua a não ser um avançado muito alto (1,78m de altura), mas faz da sua rapidez e capacidade de trabalho as suas grandes armas e é muito provável que seja um dos eleitos de Roy Hodgson, selecionador inglês, para o Euro 2016.

Jamie Vardy, é sinónimo de dedicação. Entregou-se de corpo e alma ao sonho que ousou sonhar para si desde pequeno. Ultrapassou dificuldades, rejeições e subiu degrau a degrau. Muitos no seu lugar já teriam desistido há muito.

 

Anúncios