Angrense 0 – 2 FC Porto: Valeu um espetáculo ‘muy Bueno’

O FC Porto deslocou-se este fim-de-semana até aos Açores para disputar a eliminatória da Taça de Portugal frente a uma modesta equipa do Angrense. Como já era de esperar, Julen Lopetegui efetuou várias alterações no onze inicial, sublinhando a estreia de José Angel e Sérgio Oliveira como titulares.
Começando pelo eixo defensivo, que alinhou com: Helton na baliza, um quarteto defensivo novo com José Angel na esquerda, Marcano e Lichnovski no centro e Victor Garcia (jogador da equipa B) no lugar de Maxi. O meio-campo foi composto por Imbula, Sérgio Oliveira e Evandro enquanto que o ataque ficou entregue a Varela, Bueno e Osvaldo.

O FC Porto entrou melhor no jogo, estava dominador e sem preocupações na zona defensiva. Conseguiu mesmo um golo madrugador. Ao minuto 14′, um excelente cruzamento do estreante José Ángel para o coração da área e Bueno antecipa-se ao guarda-redes David Dinis enaugurando assim o marcador.

O jogo continuou pacífico após o golo. A equipa açoreana apenas conseguiu o seu primeiro remate a meio do primeiro tempo por iniciativa de Eugénio Fernandes, com este a passar acima da barra da baliza de Helton.

Ainda antes do intervalo, os dragões acabariam por aumentar o marcador e novamente por Bueno. Cruzamento de Osvaldo na ala direita, onde o espanhol pára de peito rematando para o fundo das redes já em desiquilíbrio. Excelente gesto técnico do jogador portista.

As equipas iam para o balneário com o resultado de 0-2 para os visitantes.

angrense

Estádio do Angrense, Açores. Fonte: Abola

No ínicio do segundo tempo, a equipa do Angrense contou de imediato com um lance de perigo. O estreante Victor García deixou escapar uma bola que parecia controlada e Eugénio Fernandes lançou perigo para a baliza azul e branca.
A turma de Lopetegui ripostou 5 minutos depois. José Angel, cruza para a área, Evandro assiste Varela em que este vê o golo a ser negado por uma boa defesa do guardião David Dinis.
O guarda-redes da equipa açoreana iria estar novamente em destaque, desta vez ao tirar o pão da boca a Evandro. Excelente passe de Sérgio Oliveira a isolar o brasileiro, que ao tentar driblar o guardião, acaba por ver a bola a ser desviada.

Depois desta fase inicial, a bola começou a ser jogada especialmente pela zona do meio-campo. Não havia iniciativa de nenhuma das equipas. O Angrense ainda conseguiu colocar a bola dentro da baliza de Helton por Pedro Aguiar (77′), mas o golo acabaria por ser anulado visto que tinha sido marcado de forma irregular (com a mão).

Apito final. O FC Porto dá mais um passo na Taça de Portugal, e Alberto Bueno mostra serviço a Lopetegui.

bueno

Alberto Bueno marcou os dois golos da equipa azul e branca

DESTAQUES: 

Bueno: o jogador espanhol, sempre que tem oportunidade de jogar, tem mostrado ao treinador Lopetegui que tem valor para ser aposta mais regular. Hoje sem exceção voltou a fazê-lo, marcando os dois golos do jogo.

Lopetegui: o treinador tem aproveitado os jogos de menor intensidade para fazer uma boa rotatividade na equipa. Hoje (finalmente) lançou o jovem jogador português Sérgio Oliveira.

Tiago Macedo: com apenas 16 anos, o miúdo foi lançado a jogo contra os graúdos. Excelente injeção de motivação para o jogador que tem sido observado por algumas equipas da 1ª liga.

Anúncios