De malas aviadas: pior era impossível

A Taça de Portugal costuma ser sinónimo de oportunidades para os não titulares, mas parece que tal conotação esteve longe de se confirmar nesta eliminatória da prova rainha do futebol português.
O SL Benfica alinhou com o quarteto defensivo que irá defrontar o Galatasary, o FC Porto não abdicou dos seus médios mais rodados, enquanto que Jorge Jesus optou por dar ritmo aos ‘reforços’ William Carvalho e Ewerton.
Os adeptos dos três grandes viram assim desfeita a ilusão de ver em ação jogadores que estão longe das opções primárias.

É nesse sentido que o Box-to-Box elaborou uma pequena de lista de jogadores que justificam minutos, mas que por razões conhecidas e/ou desconhecidas não são aposta. 

Riscados. Djurici, Sérgio Oliveira e André Martins não são opções para os respectivos treinadores.

Riscados. Djuricic, Sérgio Oliveira e André Martins não são opções para os respectivos treinadores.

Djuricic – Causou surpresa quando o seu nome foi incluído no lote de convocados para a partida em Barcelos. Mas a verdade é que, uma hora antes do início do jogo, o seu nome foi riscado da ficha de jogo. Viu uma exibição cinzenta da equipa directamente da bancada.
A sua exclusão reforça a ideia que Rui Vitória não conta com o sérvio nem nos jogos contra adversários que lutam pela manutenção no… Campeonato Nacional de Seniores!
Se o caso de Taarabt é reconhecido, o facto do marroquino se dedicar mais a outras actividades que em nada têm a ver com o futebol, no caso do sérvio não se percebe o porquê de não ser uma opção válida.
A saída no mercado de inverno é cada vez mais uma certeza.

Sérgio Oliveira – o jovem português nem foi convocado para o embate diante do Varzim. Depois de uma excelente época ao serviço do Paços de Ferreira, o seu retorno ao FC Porto era um justo prémio para as qualidades que evidenciou.
No entanto, continua sem somar qualquer minuto ao serviço dos dragões. É certo que Julen Lopetegui tem várias opções – bastante válidas, diga-se – para apenas três lugares no miolo portista, mas ao que parece Sérgio Oliveira nem para partidas com um grau de dificuldade menos elevado serve.

André Martins – Jogou 20 minutos no Estoril diante de um (já) despedaçado Vilafranquense. Na época passada, foi um dos jogadores mais importantes para Marco Silva, mas com Jorge Jesus parece até ser ultrapassado pelo recém chegado Bruno Paulista.
Apesar de JJ ter sido o treinador que dos três grandes rodou mais a equipa, o médio português não é opção viável para o técnico que chegou esta época ao Sporting.
Com o contrato a terminar no final da temporada, começa a ser uma certeza que André Martins vai deixar Alvalade.

Anúncios