Sporting 1-0 Nacional; Leão volta a colar-se ao líder

Depois da derrota com o Lokomotiv por 3-1 foi a vez de o leão receber em casa o Nacional da Madeira.

Um jogo com um primeira parte de sentido único. O Sporting dominou o jogo em todos os sentidos e teve uma entrada fulgurante no encontro. O Nacional tentava defender como podia mas a turma verde-e-branca encontrava sempre os caminhos para a baliza insular. De salientar a expulsão de Sequeira neste primeiro tempo que viu dois cartões amarelos em cinco minutos.
Ao intervalo 0-0.

O Nacional entrou determinado em equilibrar o jogo mas aos 57′ minutos, após um cruzamento para a área, Slimani cabeceou à figura de Rui Silva. Ao longo da segunda parte, devido ao jogo fechado do Nacional, o Sporting tentava criar perigo através de vários cruzamentos para a área, no entanto, sem muito sucesso. Tirando um lance aos 69′ minutos, no qual, após cruzamento de Gelson Martins, João Mário tocou a bola para outra boa defesa do guarda-redes alvinegro. O Sporting so voltaria a criar perigo aos 81′ minutos após remate de meia-distância de Fredy Montero, com um remate que saiu a rasar a barra da baliza madeirense. Aos 83′, novo remate de Montero à baliza do Nacional, desta feita à figura de Rui Silva. A equipa leonina começava a sufocar a turma madeirense. Aos 85′ minutos, o homem que tinha vindo a criar perigo desde que entrou marca o golo, Fredy Montero, responde a um cruzamento de Carlos Mané, rematando com força para o fundo das redes madeirenses.

Vitória justa da turma de Alvalade que assim, pela primeira vez em largos anos, consegue deixar os eternos rivais da 2ª circular a 4 pontos e afastar-se com o Porto na luta pela liderança.

Destaques Sporting:

Gelson Martins: Este jovem da formação leonina já vinha a algum tempo a reclamar o seu lugar no onze leonino. Sempre inconformado com o resultado, a tentar procurar os espaços existentes na defesa insular, foi o jogador que mais tentou atemorizar a defesa alvinegra.

Carlos Mané: Entrou para substituir Bryan Ruiz e fez o que lhe competia, causou os desequilíbrios necessários e foi mais um homem para ajudar na manobra ofensiva leonina contra uma defesa nacionalista fatigada. Partiu dele o cruzamento para o golo leonino.

Fredy Montero: Outra subsituição com sucesso por Jorge Jesus. Fredy Montero entrou e quis mostrar serviço. Sempre a lutar por marcar e a insistir até que, finalmente, aos 85′, teve o fruto do seu trabalho e marcou o golo da vitória leonino.

Anúncios