Rio Ave 1 – 2 Sporting; Sporting evita naufrágio em Vila do Conde depois de uma segunda parte muito tremida

Pressionado pelas vitórias dos eternos rivais, o Sporting entrou em campo para também procurar a vitória diante de um Rio Ave que pretendia surpreender as hostes leoninas.

Durante a primeira parte, a turma verde-e-branca teve sempre uma maior intensidade nas movimentações atacantes. Com pressão muito alta e a conseguir com que o Rio Ave cometesse erros no momento do passe no último terço ofensivo, o leão procurava assim ferir a presa vilacondense que perdeu alguns dos seus jogadores chave no último defeso.
Aos 10′ minutos, após mão na bola de Wakaso, é assinalada grande penalidade a favor do Sporting. Jorge Jesus confiou em Adrien Silva (que já tinha falhado uma grande penalidade na visita à Académica) e não tremeu, marcando assim o 0-1 para o Sporting. Cássio, o guarda redes do Rio Ave, nada poderia fazer. Fazia-se justiça perante a intensidade ofensiva dos comandados por Jorge Jesus, tendo uma entrada tão fulgurante como a que foi verificada em Coimbra.
O Sporting continuava por cima do jogo, mas perdas de bola a meio campo ajudavam a equipa do Rio Ave a chegar perto das redes defendidas por Rui Patrício, contudo, sem muito perigo. Excepção para o lance de Marvin, onde o defesa dos vilacondenses rematou ao poste esquerdo da baliza de Ruí Patricio
No minuto 39′, foi a vez de Slimani aumentar o marcador, respondendo com sucesso a um cruzamento de Jefferson e aproveitando a falha defensiva de Vilas-Boas.
Ao intervalo encontrava-se 0-2. Resultado injusto devido às ocasiões que beneficiaram o Rio Ave teve durante o decorrer do primeiro tempo.

A equipa treinada por Pedro Martins entrou mais agressiva no segundo tempo e com vontade de inverter a maré. Feito alcançado por Yazalde (homónimo do avançado argentino que tantas alegrias proporcionou aos de Alvalade), que cabeceou para o fundo da baliza leonina após cruzamento de Kayembe (emprestado pelo Futebol Clube do Porto).
Os jogadores do Sporting já denotavam algum cansaço físico quando Jorge Jesus fez entrar em campo João Mário que veio dar nova vida ao meio-campo sportinguista. Os leões até ao final do jogo ainda disposeram de duas ocasiões para ampliar o resultado e para gerir melhor o esforço para o encontro de Quinta-Feira perante o Lokomotiv de Moscovo, mas Cássio fez questão de negar o golo a João Mário e a João Pereira respectivamente.

Mais uma vitória para os comandados de Jorge Jesus que assim se colam ao Porto no primeiro lugar da tabela.

Destaques Sporting:
Aquilani: O italiano começou o jogo a titular e pode-se perceber porquê. Tem uma tremenda qualidade de passe, raramente cometendo erros e dá um perfume de experiência ao meio-campo leonino do qual este tão necessitava em épocas anteriores. Só peca pela resistência física que ainda não é a melhor.

Slimani: Este ponta-de-lança argelino é incansável. Apresenta uma mobilidade fora do normal para um homem com a altura dele, está sempre a pressionar a defesa contrária e tem um jogo aéreo letal, sendo raro o cabeceamento que não assusta o guarda-redes adversário.

Adrien: O capitão leonino hoje parecia distante do jogo. Apesar de ter marcado o primeiro golo da turma verde-e-branca, Adrien Silva mostrava algum nervosismo ao errar alguns passes que poderiam ter custado pontos à sua equipa.

Anúncios