Considera que a Seleção Nacional beneficiaria com a colocação de CR7 a ponta de lança?

(Esta é uma rubrica do Box-to-Box que, acima de tudo, pretende conhecer a opinião daqueles que nos leem. Três leitores por semana irão responder a uma das nossas questões.)

Ricardo Fróis Martins, 20 anos, Estudante

cadinhoApesar do facto da evolução dele como jogador tenha sido feita com o intuito de ser mais eficaz em frente à linha de golo, as suas movimentações características que o acompanham principalmente desde Manchester são de partir das alas para o meio com a bola para finalizar, ou ainda diagonais para o meio de forma a isolar-se. Colocá-lo a ponta de lança iria queimar esses desequilíbrios, não sendo benéfico para a seleção. Assim, penso que caso ele jogasse a ponta de lança tinha que ser apoiado por um avançado recuado como o Nani, sendo que ambos teriam liberdade para descair para os flancos, abrindo espaço para os médios. E seriam ainda capazes de baralhar a defesa adversária e abrir espaços entre linhas.

.

Luís Gaspar, 20 anos, DJ china

Na minha opinião, não haveria benefício. O Ronaldo é um jogador sempre muito marcado. Por vezes, encontram-se dois ou três jogadores de volta dele, o que faria com que o meio ficasse completamente fechado. Já se jogasse a extremo, obrigava os defesas a escolherem mais um corredor, libertando assim o lado oposto para boas desmarcações e melhores oportunidades de golo.

.

Bruno Moreira, 21 anos, Operador de CNC bruno

Por um lado, a aposta não seria incoerente. A Seleção precisa de facto de um ponta de lança com qualidade. É um dos pilares que nos falta para chegar mais longe nas competições em que nos vemos envolvidos. Mas  o Ronaldo atualmente é ala e se o tirarmos de lá, nao temos ninguém que consiga criar perigo pelos lados. Enfim, o Cristiano Ronaldo seria precioso onde quer que o posicionassem, mas tirá-lo do seu lugar para resolver um problema acabaria por criar outro.

Anúncios