Entrevista a Maciel Lima – «Gostaria imenso de terminar a minha carreira jogando pela União de Leiria. Só preciso de um convite do clube»

Maciel Lima é um atleta com 36 anos e antigo jogador da UD Leiria, FC Porto e Sporting de Braga. A passagem por Portugal é, sem dúvida, o ponto alto da carreira. Foi ensinado por vários treinadores de renome e esteve no FC Porto de José Mourinho, onde ganhou praticamente tudo o que havia para ganhar. Atualmente joga no Sobradinho FC , da primeira divisão do Campeonato de Brasília, mas diz ainda quer voltar ao país que o viu crescer como pessoa e atleta.

11079817_820046054734812_1303480467_n

Com 36 anos, Maciel diz que ainda não perdeu o fulgor de outros tempos.

 .

BOX-TO-BOX (BTB) Sabendo que tem 36 anos, ainda se sente com capacidade para voltar a jogar em Portugal?

MACIEL LIMA (ML) Com certeza. É um desejo que tenho para que possa encerrar a minha carreira de futebolista onde a comecei. E seria ideal acabar na União de Leiria.

.

.

BTB – Um dos clubes que representou em Portugal foi a União Desportiva de Leiria, clube que atravessou vários problemas financeiros que culminaram na sua descida de divisão. Mesmo assim gostaria de voltar a representar a equipa do Lis?

 ML –  Sim, gostaria muito. Não pelo dinheiro, mas sim pelo que o clube representou na minha vida e na minha carreira. Estou grato e tenho um grande amor pelo clube de Leiria.

.

ngF9C1F393-914D-4F5A-902F-DC746DDFA9AC

Deco foi um dos muitos companheiros de Maciel no FC Porto, naquela foi uma das épocas mais memoráveis de sempre dos azuis e brancos.

.

.

BTB – Para além de ter representado o União de Leiria e o Sporting Braga, representou o FC Porto e foi campeão europeu. Foi o momento mais alto da sua carreira? Consegue explicar o que sentiu nesse momento?

ML – Foi um momento especial. Quando é um grande clube ser campeão europeu é sempre especial. Fomos campeões portugueses e ainda vencemos o Campeonato do Mundo de clubes. Foi um ano fantástico! O Braga foi um clube que também gostei muito: tem adeptos muito apaixonados como a do Porto. Adaptei-me bem ao clube. Foi pena não ter ficado mais tempo, provavelmente por razões burocráticas mas já passou. Foram clubes importantes na minha vida.

.

.

BTB – Foi treinado por José Mourinho, considerado por muitos como um dos melhores treinadores do mundo. Tem alguma história com ele que nos possa contar?

ML – Nada de muito específico. Ele considerava-me como um filho. Admiro-o muito pois deu-me oportunidades de passar ao nível seguinte (da UD Leiria ao FC Porto). Para mim é um dos melhores do Mundo, se não é mesmo o melhor. Mas além de Mourinho, existem outros treinadores fantásticos com quem trabalhei: Jorge Jesus, Manuel Cajuda, Carlos Carvalhal, Vítor Pontes, Paulo Duarte e Jorge Costa. Curiosamente estes dois últimos, joguei lado a lado e também fui treinado por eles. O que é certo é que aprendi muito com todos eles.

.

.

BTB – O Maciel sempre foi um jogador bastante rápido e com uma grande qualidade técnica. Acha que ainda detém essas capacidades ou agora sente-se um jogador diferente?

ML – Ainda tenho as mesmas capacidades de outros anos. As pessoas perguntam como ainda consigo ser veloz. Digo que é da genética (risos)! Sempre gostei de treinar mais e mais e talvez tenha sido isso que me deu a condição física necessária para chegar aos 36 com físico de garoto de 24 anos. Continuo habilidoso e com muita vontade de fazer golos. Sinto-me bem. Não mudei por causa da idade: apenas ganhei mais experiência na hora de decidir.

.

.

BTB – O que pretende fazer quando deixar o futebol?

ML – Pretendo passar mais tempo com a minha família, tirar miúdos da rua e ensinar-lhes o que aprendi no futebol. Quem sabe, tentar a carreira de treinador mas acima de tudo, procurar ser o melhor naquilo que decidir fazer.

.

.

BTB – Gostava de deixar alguma mensagem aos leirienses e à União Desportiva de Leiria?

ML Deixo aqui bem claro o meu respeito a todos os adeptos dos clubes por onde passei mas gostaria imenso de terminar a minha carreira jogando pela União de Leiria. A maravilhosa cidade de Leiria e o seu clube merecem estar no seu devido lugar, ou seja, na Primeira Liga. Só preciso de um convite do clube e voltaria de imediato a Portugal e a Leiria. Obrigado e abraços a todos os portugueses.

.

O Box-to-Box aproveita para agradecer a disponibilidade e serviço prestado por Maciel para a realização desta entrevista, desejando as maiores felicidades ao jogador.

Anúncios