Portsmouth – recordar é viver

Se o nome Portsmouth não vos é estranho, isso é normal. Esta é uma equipa que presentemente atua na League Two (4ª divisão inglesa), que há cerca meia dúzia de anos militava na Premier League. A razão deste declínio contínuo? O dinheiro, pois claro.

O Portsmouth, mesmo assim, pode invejar-se de ter no currículo 2 títulos de campeão inglês (49/50 e 48/49) e duas taças inglesas (38/39 e 07/08). Curiosamente, no ano em que começou o alvoroço do clube, a equipa sénior conseguiu chegar à final da taça, onde perdeu 3-1 frente ao Man Utd. A partir daí foi sempre a descer…

Ricardo Rocha foi o português que foi ao fundo... com o clube

Ricardo Rocha chegou à final da Taça da Inglaterra mas depois foi ao fundo… com o clube

Mas imaginando a possibilidade do Portsmouth conseguir manter os seus jogadores, colocámos a equipa inglesa na habitual rubrica do Box-to-Box. Vejamos o onze escolhido, de jogadores ainda no ativo, pela nossa equipa:

Begovic começou a dar nas vistas no Portsmouth e hoje já é um dos melhores guarda-redes a atuar em Inglaterra

Begovic começou a dar nas vistas no Portsmouth e hoje já é um dos melhores guarda-redes a atuar em Inglaterra

Na baliza um dos guarda-redes mais prestigiados do futebol inglês. É bósnio e dá-se pelo nome de Begovic (Stoke). O guardião é uma das peça chave da equipa inglesa  e pode muito bem dar um salto na carreira para um colosso europeu.

O lateral inglês foi uma das vendas mais caras de sempre do Portsmouth (20,6M)

O lateral inglês foi uma das vendas mais caras de sempre do Portsmouth (20,6M)

O quarteto defensivo é composto por Glen Johnson (Liverpool), Distin (Everton), Kaboul (Tottenham) e Armand Traoré (QPR). Todos nesta linha defensiva competem em clubes médios topo da Premier League. Destaque para o lateral Glen Johnson que, além de habitual titular em Liverpool, também o continua a ser na seleção inglesa.

A tática imposta pela equipa Box-to-Box obriga a desenharmos um quarteto de meio-campo em

Quando estava no Portsmouth, Kevin-Prince Boateng atingiu uma forma física nunca antes vista

Quando estava no Portsmouth, Kevin-Prince Boateng atingiu uma forma física nunca antes vista

formato de losango. No vértice mais recuado Mvuemba (Lyon), que é um habitual titular no líder francês. Depois um meio-campo muito forte com Muntari (AC Milan) e Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscovo), e na posição 10 a eterna promessa Kevin-Prince Boateng (Schalke 04). Todos este jogadores foram preponderantes na melhor fase do Portsmouth, antes da fase negra do clube.

O ataque do Portsmouth não era feito de tamanhos, mas sim de golos!

O ataque do Portsmouth não era feito de tamanhos, mas sim de golos!

Na linha da frente, dois internacionais ingleses Peter Crouch (Stoke) e Jemain Defoe (Sunderland). Aqui está o exemplo perfeito de dois jogadores que já viveram melhores tempos nas suas carreiras (e com mais golos). Contudo, ainda são importantes nas estruturas das equipas com o objetivo de garantirem a permanência na principal liga de Inglaterra. Quando estiveram juntos no Portsmouth, foram sempre uma das duplas mais temíveis das equipas adversárias.

 

Agora vejamos quanto o Portsmouth conseguiu com as suas vendas:port

GR – Begovic – 3,75M

DD – Glen Johnson – 20,5M

DC – Distin – 6,5M

DC – Kaboul – 5,9M

DE – Armand Traore – emprestado

MD – Mvuemba – livre

MC – Manuel Fernandes – emprestado

MC – Muntari – 15M

MAC – Kevin Prince Boateng – 5,7M

PL – Crouch – 10,5M

PL – Jermain Defoe – 16,4M

Com os valores apresentados, percebemos que o clube inglês não soube fazer o trabalho de casa no que toca a gestão financeira. É pena pois é um dos históricos de Inglaterra. Que volte rápido aos patamares que nos habituou!

Anúncios