Qual foi o clube, na liga portuguesa, que melhor se reforçou neste mercado de inverno?

(Esta é uma rubrica nova do Box-to-Box que pretende, além de tudo, saber a opinião daqueles que nos lêem. Três leitores por semana irão responder a uma das nossas questões)

Qual foi o clube, na liga portuguesa, que melhor se reforçou neste mercado de inverno?

10967823_994823247212231_624008864_n– João Pereira (23 anos, estudante)

Sporting. Desde o início da época que os leões sabiam que o centro da defesa seria o maior problema do plantel, visto que nem Sarr, nem Maurício (que acabou por ser vendido neste mercado) davam conta do recado. O “recrutamento” de Tobias Figueiredo à equipa B foi, sem dúvida, uma boa aposta para o plantel leonino. O Sporting fez ainda chegar Ewerton, vindo do Anzhi, que vem bem referenciado. Relembro também que o avançado Slimani está de volta às opções de Marco Silva, depois de estar afastado devido à CAN.

Vitória de Guimarães. Ainda que tenham perdido um jogador muito importante (Hernâni, para o FC Porto), a equipa viu chegar, por empréstimo, três jogadores portistas. Sami, Ivo Rodrigues e Otávio serão muito úteis para que o treinador Rui Vitória continue a fazer um excelente campeonato.

10965754_797339283637020_859979189_nPatrícia Amaro (21 anos, estudante)

Vitória de Guimarães. O clube minhoto conta com doze novos jogadores – mais do que qualquer outra equipa – e apenas “deixou” sair três. Este ano surpreendeu o Benfica, FC Porto e Sporting com bons resultados. Tem oportunidade de dar continuidade a esse registo com o apoio de jogadores como Ricardo Valente, Ivo Rodrigues, Israil Gurung, que são uma mais-valia.

Porto. A entrada de jogadores para a divisão inferior e a contratação de Hernâni por um preço quase dado, garantem um balanço positivo na retrospetiva deste mercado de transferências.

SONY DSC– Samuel Limpinho (22 anos, Marinheiro)

Nacional. O destaque vai para três transferências que penso serem cruciais para a equipa. Luís Aurélio vai juntar-se ao irmão gémeo, capitão madeirense. É uma aposta interessante porque o médio centro foi importante para auxiliar o Moreirense na subida de divisão.
Wágner, que vem da Polónia, irá reforçar o ataque. Mostrou ser um jogador de qualidade em outras passagens por equipas portuguesas.
Christian traz boas aprendizagens da Roménia e tem bastante técnica. Um ponto positivo é o facto de tanto poder jogar tanto a médio-ofensivo como a extremo. Com o plantel reforçado, esperemos que o Nacional consiga ter uma melhor performance, visto que os resultados não têm sido satisfatórios.

Anúncios