Opinião – Carlo Ancelotti sabe liderar

Os treinadores de futebol das grandes equipas da Europa para além de ter qualidades técnicas, têm também que saber lidar com o balneário, gerir os egos para que nenhum se sobreponha aos interesses da equipa. E um treinador que faz isso muito bem e que admiro é Carlo Ancelotti. O italiano teve sucesso em todos os clubes por onde passou, e agora no Real Madrid está a demonstrar todas as suas qualidades, técnicas e humanas.

Os treinadores e as equipas italianas têm uma forma de jogar que não gosto, muito defensiva e sempre mais preocupados em que o adversário não marque do que em eles marcarem. Ancelotti, apesar de também ter alguns desses defeitos, é mais virado para o ataque e preocupa-se em jogar um bom futebol. Conquistou troféus em todos os clubes onde passou, como treinador, excepto na Reggina. No Milan, conquistou duas Ligas dos Campeões, o campeonato italiano, a Taça de Itália, Supertaça Europeia e o Mundial de Clubes. No Chelsea só esteve uma época, mas teve tempo de ganhar a Supertaça Inglesa, o campeonato inglês e a Taça de Inglaterra. Foi o único treinador que conseguiu vencer a Premier League depois da passagem de Mourinho. Em França, no PSG, também só permaneceu uma temporada e chegou para vencer o campeonato francês. O convite do Real Madrid foi irrecusável, como o próprio disse, e no seu primeiro ano conquistou a Taça do Rei e a décima Liga dos Campeões, a sua terceira na carreira. Neste segundo ano ao serviço dos blancos, já ganhou a Supertaça Europeia e vai numa série de 15 vitórias seguidas. O Real Madrid é líder do campeonato e já garantiu o apuramento para os oitavos-de-final da champions, só com vitórias.

Estas conquistas todas, nos vários clubes, já falam por si só, contudo há outra qualidade no italiano que eu destaco. A capacidade de saber gerir e liderar balneários com grandes egos. E esta sua passagem pelo Real Madrid está a comprovar isso mesmo. A herança que recebeu de Mourinho em Madrid não era fácil, mas o treinador italiano mostrou estar bem à altura do português. Desde que assumiu o cargo de líder madrileno, não vieram a público quaisquer problemas no balneário e os jogadores demonstram sempre um grande espírito de equipa e de entreajuda. E nem mantendo Casillas no banco, no primeiro ano no clube, houve problemas. Soube sempre manter o equilíbrio no balneário e gerir os egos de jogadores como Sérgio Ramos, Bale e Cristiano Ronaldo. Na minha opinião, esta é a melhor qualidade do treinador italiano e o que o distingue dos outros, colocando-o no top-5 dos melhores do mundo.

Claro que treinar grandes jogadores facilita muito o seu trabalho, mas é preciso saber lidar com esse tipo de jogadores. A passagem de Paulo Fonseca pelo FC Porto mostrou que nem todos sabem lidar com grandes egos. Com o caminhar da sua carreira, acredito que o seu próprio desafio seja a selecção italiana.

Deixo um vídeo que explica, de certa forma, as mudanças implementadas por Carlo Ancelotti no balneário do Real Madrid:

Anúncios