Bélgica arranca vitória suada sob a Argéila (2-1); Suplentes de luxo fazem a diferença

Mais uma reviravolta neste Mundial. A Argélia até começou melhor mas a qualidade individual dos belgas acabou por resolver o encontro.
O jogou começou dividido e com incursões de parte a parte. Ao minuto 24 Vertonghen faz falta sobre Feghouli na grande área da Bélgica. Penalty prontamente assinalado pelo árbitro da partida. Da marca de grande penalidade Feghouli não facilitou. Bola para um lado, Courtois para o outro. Estava inaugurado o marcador em Belo Horizonte.
Em vantagem, a Argélia adoptou uma postura defensiva de modo a apostar no contra ataque. Por outro lado, a Bélgica tentava correr atrás do prejuízo mas com claras dificuldades em criar situações de perigo. Só por duas vezes, e por intermédio de Witsel, é que os belgas incomodaram M’Bohli, o guardião da Argélia.
Após o intervalo, alteração na Bélgica. Saída de Chadli, e entrada de Mertens.
Com uma corrente de jogo semelhante à da primeira parte, já se falava em (mais uma) surpresa no Mundial. O seleccionador belga voltou a mexer, e fez entrar Fellaini para o lugar de Dembélé. Substituição certeira. Ao minuto 70, centro de Kevin de Bruyne e Fellaini cabeceia para o fundo das redes.
A Argélia tentava reagir mas acabou surpreendida por um contra ataque fatal da Bélgica. Assistência de Hazard para uma bomba de Mertens (80′). Reviravolta da Bélgica concluída.
O resultado acaba por ser um pouco injusto, dado o esforço da Argélia.

belgica

Box-to-Box: Num jogo em que se esperava mais da Bélgica, foram os suplentes a decidir o jogo. Mertens entrou muito bem no jogo especialmente após uma exibição desastrada de Chadli. Menção, também, para Fellaini. O médio teve uma época abaixo das expectativas no Man Utd mas acabou por ser preponderante no jogo. Nota ainda para Hazard, o jovem prodígio do Chelsea esteve um pouco apagado do jogo, mas apareceu na melhor altura e coroa a sua exibição com a assistência para o golo da vitória.
Do lado da Argélia, claro destaque para M’Bohli, o guardião coleccionou várias defesas importantes e foi um dos melhores da sua selecção. Nota mais para Feghouli, o médio do Valência apontou um golo e foi sempre uma dor de cabeça constante dos belgas.

Anúncios